Siga nos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Carlos Cunha

Comunicação que ninguém entende

O jargão “Comunicação é o que o outro entende” não funciona na comunicação atual. Este artigo dá dicas de como fugir desta desculpa dos acomodados

Olá, pessoa!

Com certeza você já ouviu a frase “Comunicação é o que o outro entende”. Da minha parte, posso garantir que nunca concordei com o que linguistas adotaram como uma verdade incontestável.

Ora, a própria etimologia da palavra comunicação vem do latim communicatio, que significa ‘tornar comum’. Se explodirmos o termo teremos ‘tornar como um’. Para não estender, vamos ao resumo: Comunicar é tornar COMO UM (unidade) aquilo que queremos dizer. Desta forma, se dissermos algo que alguém não entenda, então não conseguimos criar elo entre as partes, não tornamos como um.

Nos meus cursos costumo dizer que se nossa mensagem não foi entendida, devemos encontrar ferramentas para que nos façamos entender e não simplesmente aceitarmos este jargão. Se deixarmos tudo o que queremos para o outro entender ou resolver da forma que quiser, jamais conseguiremos ser protagonistas de nossas palavras e muito menos de nossos atos.

Assim, se você não está sendo compreendido, deixe de lado esta frase oriunda dos acomodados e busque fazer com que sua mensagem seja entregue sem ruídos.

A primeira condição indispensável para se fazer entender é saber o que você quer com a sua mensagem. Em segundo lugar, conheça o seu público. Pense nos argumentos mais variados e simplifique o máximo que puder. De nada adianta falar de forma rebuscada, utilizar vernáculos sofisticados buscando impressionar, se, ao final, a sua audiência continua vazia.

Em se tratando do mundo corporativo, isto deve ser levado ainda mais em consideração, pois, se a mensagem se perder no meio do caminho, ou se tornar distorcida como um telefone sem fio, corre-se o risco até de se comprometer financeiramente com estratégias que não levam a resultado algum.

Espero que você tenha entendido: ao invés de acreditar nesta falácia de que ‘comunicação é o que o outro entende’, opte por ‘comunicação é o que eu quero que o outro entenda’. E isso não se consegue com imposição, mas com palavra e objetivo claros.

Pense nisso e deixe de acreditar no que ouviu e não pensou. É isso. 

Clique para comentár

Nos escreva

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Empresa Henkel de Jundiaí tem vagas de emprego

Jundiaí

Confira as vagas abertas em Jundiaí

Jundiaí

Coca-Cola tem vagas de emprego em Jundiaí

Jundiaí

Duratex abre vagas de emprego em Jundiaí

Jundiaí

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Conectar