Connect with us

Geral

Autoridades de saúde duvidam que cigarro eletrônico ajude a parar de fumar

Um relatório publicado nesta quinta-feira (23) pela mais alta autoridade saúde dos Estados Unidos considerou que não há evidências suficientes de que o cigarro eletrônico ajude a parar de fumar e se opôs a promover seu uso, assim como o uso de adesivos ou chicletes de nicotina.

A declaração é oposta a ideia defendida pelo governo britânico que recomenda aos fumantes. Neste momento, nos EUA, o cigarro eletrônico está sendo atacado devido à sua crescente popularidade entre os jovens e ao risco potencial de provocar algumas doenças respiratórias.

A agência de saúde britânica, Public Health England, recomenda este cigarro para quem pretende parar de fumar, com base em estudos com fumantes acompanhados por longo período de tempo.

Recentemente, o governo Donald Trump anunciou a proibição de alguns tipos de cigarros eletrônicos que estão no mercado, como os que recarregam ou fecham cartuchos e aromas que não sejam tabaco ou mental, usados principalmente pelos jovens.

Em todo o país, a idade mínima para comprar produtos deste tipo de cigarro e de tabaco aumentará no outono, de 18 para 21 anos.

Segundo estudo anual realizado sobre jovens e o tabaco do governo dos EUA, 27,5% dos estudantes do ensino médio admitem ter utilizado o cigarro eletrônico nos últimos 30 dias de 2019, no comparativo com 11,3% em 2016.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Dona de casa evangélica invade igreja católica e quebra quadros e imagens de santos

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Connect