Jogador profissional cria projeto para salvar crianças da marginalidade em comunidade de Jundiaí

Pensando em tirar as crianças e adolescentes do mal caminho e lhes oferecer um futuro melhor, o jogador profissional Maicon Douglas Silva Alves, de 22 anos, decidiu criar um projeto na comunidade onde mora, a Meias Aço, localizada em Jundiaí, em frente a faculdade Unip.


Maicon é jogador de futebol em um time de Minas Gerais, mas devido a pandemia de Covid-19, retornou recentemente para Jundiaí e, consequentemente, à comunidade onde mora. Mas quando voltou, ele encontrou um cenário que não lhe agradou.

Publicidade


“Voltei de Minas Gerais tem pouco tempo, há aproximadamente um mês e me deparei com muitas coisas erradas aqui na comunidade onde moro, na Meias Aço. O índice de crianças usando droga, roubando, e dando trabalho para família aumentou de uma forma que estava saindo do controle”, conta.


A partir dessa percepção, Maicon decidiu criar um projeto esportivo junto com seus amigos de infância, com intuito de desviar o foco das crianças que estavam seguindo por um caminho errado.


“Comecei a dar treino para eles em um humilde campinho de futebol que temos aqui na comunidade, aí o que estava sendo entre 10 crianças se expandiu na comunidade e agora praticamente 40 crianças começaram a frequentar o projeto”, explica Maicon.

Publicidade


Mas com uma maior quantidade de crianças, o jogador que está sem receber seu salário conta que ficou difícil oferecer o suporte necessário para atender todas elas. Em suas redes sociais, Maicon pede ajuda de pessoas ou instituições que queiram doar bolas, chuteiras, cones, luvas entre outros itens.


“Graças a Deus algumas pessoas se sensibilizaram e ajudaram com coletes e bolas, mas ainda falta material para atender todas as crianças”, diz.


Passeio no shopping


Muitas das crianças da comunidade nunca foram ao shopping e, pensando nisso, Maicon e seus amigos decidiram fazer uma brincadeira: os quatro melhores e mais esforçados alunos iriam conhecer o shopping.

Mas quando foi chegando o dia, quem não foi escolhido ficou muito triste por não ter conseguido atingir as metas. Mas Maicon deu um jeito.


“Isso me comoveu muito, e junto com meus amigos de infância fizemos uma arrecadação e levamos 13 crianças que nunca tinham ido ao shopping. Foi um momento único que jamais iremos esquecer”, conta emocionado.

Para quem tiver disposto em ajudar o projeto de Maicon, pode encontra-lo na Instagram (_maicao98) ou no Whatsapp (11) 97344-0162.

Publicidade

Siga

169,022FãsCurtir
6,743SeguidoresSeguir
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Não Perca

Projetada nova linha intermunicipal de transporte público entre Itupeva e Jundiaí

Atendendo a uma demanda antiga, iniciada pelo Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Itupeva, em benefício dos usuários do transporte público intermunicipal,...

Bolsonaro diz que Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia

Mesmo no exato momento em que o Brasil registra mais de 116 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na...

Miss Jundiaí faz campanha para ajudar famílias em vulnerabilidade social

Com a chegada da pandemia de Covid-19 em março deste ano, a estudante de psicologia Daniele Daros, de 22 anos, não pode...

Com mais de 10 dias sem mortes por Covid-19, Jarinu e Cabreúva registram queda de óbitos

As cidades de Jarinu e Cabreúva têm registrado queda significativa no número de novos casos de Covid-19 e, principalmente, no de óbitos...

Jundiaí tem mais de 90% do infectados pela Covid-19 recuperados da doença

Segundo o painel de monitoramento do coronavírus da Prefeitura de Jundiaí, dos 9.940 casos confirmados de Covid-19 na cidade, até quarta-feira (26),...
PUBLICIDADE