Número de diáconos aumenta mais que de padres

Eles exercem várias funções como padres – fazem casamentos, batizados e podem se casar e ter filhos

Uma pesquisa da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) mostra que o número de diáconos aumentou três vezes mais que o número de padres no país. A pesquisa abrangeu os anos de 2004 a 2014. Segundo a bíblia, os diáconos surgiram no Cristianismo no ano 60 DC e está relatado por Lucas em Atos.
A colaboração foi fundamental para a expansão da fé católica no começo do Cristianismo. Com o passar dos anos, a Igreja foi mudando de perfil e passou a valorizar menos o serviço e mais o culto divino. Assim, os diáconos perderam um pouco de importância. Nos últimos anos, no entanto, eles vêm conquistando mais espaço. O último censo coordenado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e realizado pela empresa Promocat Marketing Integrado, mostra que entre 2004 e 2014 o número de diáconos cresceu 116%.
O jornalista Pedro Fávaro Junior, por exemplo, é diácono permanente desde 1998. Está na Paróquia São Vicente, na Vila Marlene, em Jundiaí. Antes, ficou 12 anos na Catedral Nossa Senhora do Desterro, também em Jundiaí, e dois anos na Paróquia Santo Antonio, em Botujuru, em Campo Limpo, e um ano na Bom Jesus, no Caxambu.
Pedrinho, como é conhecido no meio jornalistico, atua hoje no Movimento dos Cursilhos. É também o responsável pelo jornal O Verbo, editado pela Diocese de Jundiaí. O Verbo, por sinal, tem seu dedo na criação – o projeto foi avaliado durante dois anos até sair às ruas com autorização do então bispo diocesano Dom Roberto Pinarello de Almeida, em julho de 1996..
Pedrinho é casado Sonia Maria de Souza Fávaro desde 1976 – e são 39 anos. Tem quatro filhos (um deles é a jornalista Tatiana Fávaro) e logo será avô. “Amo o meu ministério, especialmente quando permite servir aos mais pobres e aos excluídos, aos renegados da sociedade” diz ele. Pedrinho está aposentado, depois de 15 anos no Estadão. Mas já procura novos trabalhos.
Essa retomada começou com o Concílio Vaticano II (1962-1965), uma espécie de marco na modernização da Igreja Católica. O propósito do concílio foi de abrir as portas da igreja para dialogar com o mundo. As regras para ordenação dos diáconos entraram para o Código Canônico e foram promulgadas pelo papa João Paulo II nos anos 1980.
Diáconos atuam em quase tudo nos dias de hoje. São uma espécie de quase-padre. Podem batizar e fazer casamentos. São parte do clero, devem obediência ao bispo, mas trabalham fora da igreja e podem se casar. Para ser diácono, é preciso autorização por escrito da mulher.
Não precisam estudar tanto quanto um padre, mas precisam se formar em Teologia (em Jundiaí não há essa necessidade). O padre precisa também de Filosofia. Há coisas que os diáconos não podem fazer, como celebrar missas e ministrar a unção dos enfermos, a antiga extrema unção. Mas são imprescindíveis no trabalho das pastorais, que visitam comunidades e levaram a pregação católica até elas.

Publicidade

padre josé brombal

José Brombal, o diácono que se tornou padre

O carpinteiro e marceneiro José Brombal sempre se dedicou à igreja. Pertenceu à Congregação Mariana e a outros movimentos. Casado em 1952 com Olinda, teve 12 filhos. Olinda morreu em 1986, e José passou a se dedicar mais ainda à igreja. Logo se tornou diácono.
À convite do então bispo diocesano, Dom Roberto Pinarello de Almeida, fez os estudos necessários para ser um padre, e foi ordenado em 1995, na igreja da Vila Arens. Passou por diversas paróquias, em Louveira, Várzea, Jundiaí (Vila Rio Branco e São José Operário) e atualmente está na Catedral Nossa Senhora do Desterro em Jundiaí.
Padre José completa 88 anos em agosto. Tem as limitações da idade, mas tem mais disposição do que muitos jovens. Faz visitas a hospitais, confortando doentes e seus familiares e seus sermões são comentados pelos fiéis que assistem as suas missas, celebradas ou na Catedral ou na igreja Nossa Senhora do Rosário, na Praça das Bandeiras. É feliz com sua escolha e não se arrepende do caminho escolhido.

Publicidade

Siga

169,299FãsCurtir
6,743SeguidoresSeguir
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Não Perca

Projetada nova linha intermunicipal de transporte público entre Itupeva e Jundiaí

Atendendo a uma demanda antiga, iniciada pelo Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Itupeva, em benefício dos usuários do transporte público intermunicipal,...

Bolsonaro diz que Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia

Mesmo no exato momento em que o Brasil registra mais de 116 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na...

Miss Jundiaí faz campanha para ajudar famílias em vulnerabilidade social

Com a chegada da pandemia de Covid-19 em março deste ano, a estudante de psicologia Daniele Daros, de 22 anos, não pode...

Com mais de 10 dias sem mortes por Covid-19, Jarinu e Cabreúva registram queda de óbitos

As cidades de Jarinu e Cabreúva têm registrado queda significativa no número de novos casos de Covid-19 e, principalmente, no de óbitos...

Jundiaí tem mais de 90% do infectados pela Covid-19 recuperados da doença

Segundo o painel de monitoramento do coronavírus da Prefeitura de Jundiaí, dos 9.940 casos confirmados de Covid-19 na cidade, até quarta-feira (26),...
PUBLICIDADE