Siga nos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Carlos Cunha

Essa tal de comunicação interna

Olá, pessoa! Sempre que se fala em comunicação interna, os pesquisadores embarcam no túnel do tempo e chegam até a cadeira de um homem excêntrico no vocabulário e, por vezes, histriônico em atitudes, que costumava governar por meio de bilhetinhos: Jânio Quadros.

Algumas fontes dão conta de que ele tenha escrito mais de 1600 deles enquanto foi governador de São Paulo. Esta forma, embora controversa, foi a que ele encontrou para se comunicar e fazer-se entender por todos os departamentos.

O tempo passou, a tecnologia dominou as repartições, mas a eficácia tão sonhada da comunicação interna parece que não conseguiu acompanhar tal velocidade. A morosidade da compreensão, em muitos casos, se dá pelo excesso de hierarquia adotado por algumas empresas que, neste caso, engessam a capacidade do colaborador emitir opiniões, mesmo que estas sejam fundamentais para o bom andamento de um projeto.

Você já ouviu a expressão “muito cacique pra pouco índio?” Pois é. Pensando nisso, o empresário Elon Musk acredita que a comunicação interna seja o maior desafio de suas empresas: afinal, tanto o chão de fábrica quanto seus gerentes, precisam entender a mensagem de forma rápida para que não haja interrupção em nenhum dos processos estabelecidos. Recentemente, decidiu quebrar alguns padrões hierárquicos para diminuir distâncias, ou seja: qualquer um, tendo a solução, pode falar direto com o departamento responsável para resolver demandas internas.

Eis aí mais um ato positivo do visionário, uma vez que, em boa parte das empresas, se uma ideia for boa, mas não agradar o superior imediato,  decisões positivas podem não ser tomadas, principalmente por um ‘ciúme corporativo’.

Como se percebe, a qualidade da comunicação, ignorada por muitos, pode colocar em risco o lançamento de um foguete para colocar um carro em órbita e ameaçar a chegada do homem à Marte nos próximos anos. Você pode até ignorar isso, já que sua empresa não lança foguetes e não precisa expandir seus produtos até Marte, mas, independente disso, se não se comunicar da forma correta, sua administração estará fadada ao fracasso. Tenha certeza disso.

Na era em que os bilhetinhos caíram na obsolescência, os meios tecnológicos ainda não conseguiram alcançar a sua eficácia quando o assunto é se fazer entender. Elon já percebeu isso. E você? E sua empresa?

por Carlos Cunha 

Clique para comentár

Nos escreva

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

iFood começa a testar entrega de refeições com drones

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Conectar