Siga nos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Rodrigo Malagoli

Falta de planejamento: tudo pelo lucro

Tenho acompanhado atentamente a instalação da Arena Babel, tenda de shows na cidade de Jundiaí. Algumas coisas me fazem pensar é até que ponto um empreendimento que ficará na cidade por seis meses apenas deve mexer tanto com todas as esferas municipais.

Na questão ambiental, pelo que li, eles não estão respeitando os 30 metros de Área de Preservação Permanente, uma vez que estão colados com o Rio Jundiaí. Inclusive quando fui visitar a região, pude observar diversos pássaros e até peixes no local, o que significa que não estamos falando de um rio morto. Estamos falando de uma biodiversidade que está tentando, aos poucos, se recuperar.

Outro ponto é o trânsito. Centenas de carros passam diariamente por aquele trecho, que se afoga por não conseguir suportar. Temos uma via apenas para ir e outra para voltar na passagem que vai para o outro lado da Rodovia. Os estudantes que vão para a Unip, ou até mesmo os moradores que vão da Latorre para aquele lado, já sofrem ficando tempo o suficiente para se estressar. Imagina colocar uma tenda que espera receber sete mil pessoas, em uma sexta-feira, logo em frente da passagem. Segundo as universidades Unip e Anhanguera as aulas serão normais. Àqueles que não quiser ter falta terá que mudar todo o planejamento de caminho, e muitos vão chegar atrasados. Os mais desavisados que forem pela Latorre podem ficar presos em um congestionamento gigante e talvez até desistam de ir. Já a faculdade Anhanguera, que tem um estacionamento compatível para a quantidade de alunos, fechou uma parceria com a Arena Babel para utilizar o estacionamento. E os alunos? Qual a responsabilidade da faculdade? Prover espaço para eles estacionarem seus carros ou para os que vão ao evento na sexta-feira?

A Divisão de Fiscalização de Trânsito de Jundiaí já alertou o público que estará presente e aplicará multas para quem parar nas faixas da avenida, calçada e recuo do canteiro. E a multa é mais de R$ 100. A obrigação da divisão é essa: manter o trânsito fluído. Mas é justo para o município ter que pagar horas extras para esses agentes por conta da falta de planejamento – e cérebro dos organizadores – em um evento PRIVADO?

Disseram que fizeram uma parceria com o Uber. Não se faz parceria com o Uber, o que se faz é chamar pelo aplicativo. O Uber não é um carro voador – é somente mais um meio de transporte que estará lá para atrapalhar o trânsito, assim como um táxi ou um carro particular. A vantagem é não precisar estacionar em local proibido ou inseguro. Sim, estacionar longe da arena significa ter que atravessar uma avenida, que não está com faixa de pedestre e semáforo, para chegar até à ilha e que, até pouco tempo atrás, era apenas vegetação.

E por mais bobo que seja pensar, a limpeza de latas e outros lixos que serão jogados nas ruas pelos frequentadores serão de responsabilidade dos organizadores – ou a prefeitura terá que fazer uma força-tarefa na manhã seguinte para deixar o lugar limpo?

Até ontem, quinta-feira, os Bombeiros não tinham autorizado a realização do evento porque houve problema no planejamento das saídas de emergência. Imagina a responsabilidade da organização em colocar tantos jovens em um espaço que nunca foi testado sem ter a segurança de como resolver um incidente? Os bombeiros estão certos em exigir o mínimo de segurança. Eventos e aglomerações são um prato cheio para ocorrências. Claro que não é o caso, mas não podemos esquecer jamais da boate Kiss, com 242 Mortos e 680 feridos.

Este ano entrevistamos o presidente da Associação Brasileira de Sprinklers, que disse que muitos dos acidentes poderiam ser evitados se houvesse a instalação daqueles chuveirinhos nos tetos, que eliminam focos de fogo. Aliás, a Babel instalou este equipamento na estufa de plástico que eles montaram?

E, por fim, o barulho. O show começa às 22 horas, horário que deveria estar em vigor a lei do silêncio. Moradores do Retiro e da Latorre já estão perdendo o sono antes mesmo do barulho chegar.

Minha torcida não é contra a Arena Babel. Minha preocupação é a falta de planejamento. Palavra esta que usei diversas vezes no decorrer do texto. Meu desejo é que tudo ocorra bem na noite de hoje, caso consigam as autorizações necessárias. Os jovens da região precisam de espaços para se divertirem. Mas, no meu ponto de vista, precisam ainda mais de espaços seguros e bem planejados para tal prática, como o Parque da Uva.

Por Rodrigo Malagoli

1 Comment

1 Comment

  1. Galdino Mesquita

    26 de fevereiro de 2019 at 21:31

    Já pensou se aparece por aqui um Adélio? Tem gente jurando que ele é louco…Detector de metais nessa gente…

Nos escreva

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

iFood começa a testar entrega de refeições com drones

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Conectar