Connect with us
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Valinhos

Famílias agricultoras participam da Festa do Figo há várias gerações

A Festa do Figo de Valinhos é tradição para famílias produtoras que há várias gerações participam do evento desde a primeira edição, quando a quermesse foi criada para arrecadar fundos para a construção da atual igreja Matriz São Sebastião. Desde o início, famílias valinhenses se mobilizam para organizar e participar de uma das mais longevas e assíduas festividades do País.

Todos os anos, desde a década de 40, moradores e visitantes se reúnem para celebrar a fruticultura de Valinhos. Há 70 a festa do Figo foi oficializada e há 25 ganhou a companhia da Expogoiaba. Turistas vêm de outras cidades e estados, orgulho dos moradores de Valinhos.

A Família Lacarani já está na quarta geração de produção do figo roxo e, desde a primeira festa oficial, em 1949, comparece ao evento com produtos colhidos diretamente do campo. “A festa envolve a família toda. Eu participo junto com meu pai, tio, mãe e irmão”, conta Matheus Lacarini. Segundo ele, a família chega a vender cerca de 4 mil caixas de figo nos três fins de semana.

No início, explica Lacarini, a  família vendia a produção para as Centrais de Abastecimento (Ceasa) de Campinas e vendedores ambulantes da região, mas conforme a produção se consolidou, o comércio foi expandido para a Ceasa de São Paulo, do Rio de Janeiro e para a exportação.

A família possui dez sítios, seis em Valinhos, exporta para o Canadá e países da Europa há quase 20 anos. “Chegamos a exportar 100 mil caixas de figo roxo por ano e estamos muito felizes com tudo que temos conseguido desde então”, orgulha-se Lacarini.

A família Pellegrini também é assídua da festa há mais de 60 anos e está presente neste ano. “Começou com meu pai, que ainda nos ajuda”, conta Antonio Gilberto Pellegrini, proprietário de quatro chácaras na Região Metropolitana de Campinas (RMC) e da Casinha do Figo com Chocolate, ponto turístico no bairro Colina dos Pinheiros.

Entre outras famílias, participaram das primeiras edições da Festa do Figo os Fassina, Previtali, Ramos, Trento, Pedroni, Corvini, Spanholeto, Palácio, Antoniazzi, Lacarini, Lando, Amgartem, Bissoto. Bruno Nardini, que criou a festa e dá nome ao Parque Municipal onde ela acontece, era um entusiasta da agricultura e da fruticultura. Ele era chamado de agrônomo honorário de Valinhos.

A festa continua até 3 de fevereiro no Parque Bruno Nardini, de quarta a sexta-feira das 18 às 22h30 e sábados e domingos a partir das 9 horas. A entrada é gratuita.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Dona de casa evangélica invade igreja católica e quebra quadros e imagens de santos

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Connect