Siga nos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Jundiaí

Lojistas do Santa Gertrudes, Vila Arens e Vila Rami receberão o coelhinho nesta quarta-feira (17)

A ação de Páscoa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL) e do Sincomercio Jundiaí e Região movimentaram o centro e os bairros Ponte São João e Caxambu na terça-feira (16). Crianças, jovens e adultos se divertiram com a passagem dos coelhinhos que posaram para fotos e distribuíram balas.

Nesta quarta-feira (17) será a vez dos lojistas e consumidores do comércio da região central e dos bairros Santa Gertrudes, Vila Arens e Vila Rami receberem a visita dos coelhinhos. Na quinta (18), a Ação de Páscoa será encerrada região central e nos bairros Vila Rio Branco, Vila Hortolândia e Eloy Chaves.

Na avaliação de Edison Maltoni, presidente do Sincomercio e da CDL, para o comércio de chocolates, a Páscoa é considerada a data mais importante do calendário anual. “Além de aquecer a economia, o período movimenta as vendas no varejo e em lojas especializadas e também gera empregos”. Afirma ele.

De acordo com estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas do varejo relacionadas à época de Páscoa terão aumento de 1,5% neste ano.

Sete em cada dez consumidores devem ir às compras na Páscoa de 2019, aponta levantamento Confederação Nacional do Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). A expectativa é de que 113,2 milhões realizem gastos na data; 86% farão pesquisa de preços e 41% acreditam que produtos estão mais caros este ano. Gasto médio das compras será de R$ 196.

Em outros levantamentos, desta vez feitos pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), mostra que o consumidor terá mais gastos com os preparativos para Páscoa neste ano. A exemplo, a batata inglesa – muito utilizada na preparação do bacalhau – subiu 72,63%. Já por outro lado, o preços dos chocolates aumentaram apenas 2,43%.

As informações são baseadas nos dados de fevereiro e março do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), que apontou variação positiva de 4,18% no acumulado dos últimos 12 meses. Ainda segundo a Fecomercio, os pescados nacionais, aumentaram 1,56%. Alternativa ao bacalhau, que é importado e está sujeito a variações cambiais, os peixes nacionais como pirarucu, abrótea, badejo, manjuba, merluza e traíra, são ótimas pedidas para a data e estarão disponíveis com oferta mais abundante no período.

Clique para comentár

Nos escreva

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

iFood começa a testar entrega de refeições com drones

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Conectar