Connect with us
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Cassio Gusson

Que tal comer um Bitcoin? Empresa brasileira ganha registro e fará BTC de chocolate

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) órgão ligado ao Ministério da Economia, concedeu, por meio do processo 914856464, o direito a Indústria de Chocolates Roma, do Paraná, o direito de usar a marca “Bitcoin” para um produto que a companhia pretende lançar no mercado.

O CriptoFácil entrou em contato com a Roma que revelou que o Bitcoin será uma moeda de chocolate que integrará outros produtos da linha como “Tesouro Perdido” e as “moedas de 1 real”. Os Bitcoins de chocolate ainda não têm prazo para chegar ao mercado, mas a empresa informou que já tem os desenhos das embalagens prontas, aguardando apenas aprovação.

O pedido de patente da marca foi publicado nesta terça-feira, 23 de abril, na Revista de Propriedade Intelectual e, desta forma, nenhuma outra empresa pode agora usar a marca e tampouco o símbolo registrado. No entanto, segundo advogados consultados pelo CriptoFácil, a Lei da Propriedade Industrial (Lei 9.279/96) tem suas exceções e, no caso do Bitcoin e do “B” estilizado, o INPI deve estender o mesmo princípio de proteção especial concedido a marcas famosas e estabelecidas como Coca-Cola e outras.

A Chocolates Roma foi a primeira empresa que conseguiu registrar o Bitcoin como marca. Desde 2013, mais de oito requerimentos chegaram ao Instituto buscando um registro para o Bitcoin, todos, até então, negados, inclusive o da Vivar Tecnologia, que detém a exchange BitcoinToYou.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Dona de casa evangélica invade igreja católica e quebra quadros e imagens de santos

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Connect