Connect with us
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Geral

Camelô procura cliente que pagou balas de R$ 2 com nota de R$ 100

Um camelô que vende balas na Zona Oeste do Rio procura uma cliente que lhe deu uma nota de R$ 100 por um pacote que custa R$ 2. Phellipe Guimarães acredita que a senhora se enganou. Ele mobilizou as redes sociais para localizá-la e devolver o “troco”.

A honestidade de Phellipe viralizou: em cinco dias, a postagem no camelô teve quase três mil compartilhamentos.

“Ela me deu o que parecida ser uma nota de R$ 2. Coloquei na bolsa, como sempre faço. Quando parei para contar meu dinheiro, fui ver que a nota não era de R$ 2, mas de R$ 100, toda dobrada”, detalha.

O caso aconteceu na última quarta-feira (10), na Estrada Intendente Magalhães, em Vila Valqueire. Ele estava em um ônibus da linha 383 (Realengo – Praça da república) quando uma senhora o chamou. Comprou dois saquinhos de bala – uma de café, outra de coco.

Ele ainda tentou correr atrás do ônibus, mas não conseguiu. O ambulante a descreve como “uma senhora de cabelo ruivo, com uma tatuagem de borboleta na mão, de cor branca” e trazia “uma bolsa de onça”.

Phellipe mora em Vila Valqueire. De manhã, vende balas em sinais do bairro e dentro do ônibus. À noite, dá expediente como chapeiro numa barraquinha de lanches em Padre Miguel.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Dona de casa evangélica invade igreja católica e quebra quadros e imagens de santos

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Connect