Connect with us

Jundiaí

Terminais recebem campanha contra violência à mulher

Ônibus preparado para a campanha exibe vídeo sobre a violência contra a mulher. Campanha nasceu na ONU

Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, mobilização global da sociedade civil que no Brasil vai durar 21 dias, chegou aos terminais de ônibus de Jundiaí. Em seis deles (Cecap, Hortolândia, Eloy Chaves, Vila Rami, Colônia e Vila Arens) e na Praça Governador Pedro de Toledo, mais conhecida como Praça da Matriz, no Centro, os jundiaienses poderão saber mais a respeito do tema ao assistirem um vídeo, dentro de um ônibus de treinamento, e verem um varal com fotos de mulheres vítimas de agressões.

A mobilização em Jundiaí, que ocorre sempre das 9 às 11 horas, começou na segunda-feira (2) no terminal Cecap. Na quinta (5) na Praça do Coreto e na sexta-feira (6) no terminal Vila Rami. Na semana que vem, será no dia 9 no terminal Colônia e no dia 10 no terminal Vila Arens.

O período de 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres teve início no dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e se encerra em 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos. A mobilização global é apoiada pela campanha do Secretário-Geral da ONU Una-se pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, com o objetivo de sensibilizar, sobre o ativismo e compartilhar conhecimento e inovação para prevenir e eliminar o problema.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Dona de casa evangélica invade igreja católica e quebra quadros e imagens de santos

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Connect