Somos todos especialistas

Não há país que tenha tanta gente especialista como o nosso. Apesar da ignorância que predomina praticamente todas as camadas sociais. Se é Copa do Mundo, milhões entendem de futebol. Se são Olimpíadas, temos outros milhões especializados em polo aquático, em lançamento de dardo, em arremesso de martelo e até em iatismo.

A moda agora é o Coronavírus. Cientista do mundo todo pouco sabem sobre isso. Mas aqui há milhões de entendidos. Infectologistas de araque, técnicos não formados. Mas todos entendem do vírus chinês. Especialistas de lado, precisamos reconhecer que somos rápidos em aproveitar situações para produzir piadas, ou memes.

Publicidade

Na semana passada circularam alguns com boa dose de crítica política. Um deles afirmou que Bolsonaro havia nomeado Lula embaixador na China. Noutro, procurava-se um chinês (infectado, logicamente), para espirrar numa sessão do nosso Congresso. E há outro noticiando a viagem de pastores evangélicos como Valdemiro Santiago, RR Soares e Edir Macedo à China, para curar os chineses. Voltemos aos especialistas.

Já tem gente recomendando a compra de máscaras. Jà tem outros recomendando a ingestão de determinados alimentos e ervas que nos imunizariam do Coronavírus. Não dá para levar tais recomendações a sério. E há o lado da tragédia anunciada como castigo dos céus aos pecadores. Invoca-se até profecias de Nostradamus. Ou seria o Armagedon?

É sempre assim. Quando surgiu a Aids, pregadores de todas as matizes anunciaram que a doença era o castigo aos devassos, aos pecadores. Que isso seria o fim da raça humana. Um castigo divino, diga-se de passagem. Pelo que se nota, o Demônio venceu – remédios estão prolongando a vida dos soropositivos há anos. E a Aids deixou de ser castigo divino.

Publicidade

Se o índice de acerto desses nossos especialistas forem iguais aos dos nossos comentaristas de esportes – e sejam eles quais forem – podemos ficar tranquilos. Não acertam nunca. Primeiro: os Coronavírus não são  novidade.

São uma grande família viral, e conhecidos desde o começo dos anos 1960. Causam infecções respiratórias em humanos e animais. Infecções de leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. E pior de tudo: a maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns durante a vida. Os mais comuns que infetam humanos são Alpha Coronovírus 229E e NL63 e Beta Corononavírus OC43 e HKU1. Explicado? Não somos especialistas – isso é literatura médica, científica.

Notícias sobre o bichinho precisam ser levadas a sério. Mas receitas não. Por via das dúvidas, evitar conselhos dos nossos especialistas. Tem pastor, tem curandeiro, tem apresentador de telejornal ensinando mais que médicos.

Na realidade, temos especialistas de sobra que não entendem nada. Mas têm espaço garantido na mídia por conta de outros ignorantes – jornalistas, por sinal – que insistem em bater na mesma tecla – o sensacionalismo. E, cá pra nós, a especialidade desses especialistas é o definhamento do cérebro. Não há vacina contra a burrice.

Publicidade

Siga

169,022FãsCurtir
6,743SeguidoresSeguir
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Não Perca

Projetada nova linha intermunicipal de transporte público entre Itupeva e Jundiaí

Atendendo a uma demanda antiga, iniciada pelo Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Itupeva, em benefício dos usuários do transporte público intermunicipal,...

Bolsonaro diz que Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia

Mesmo no exato momento em que o Brasil registra mais de 116 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na...

Miss Jundiaí faz campanha para ajudar famílias em vulnerabilidade social

Com a chegada da pandemia de Covid-19 em março deste ano, a estudante de psicologia Daniele Daros, de 22 anos, não pode...

Com mais de 10 dias sem mortes por Covid-19, Jarinu e Cabreúva registram queda de óbitos

As cidades de Jarinu e Cabreúva têm registrado queda significativa no número de novos casos de Covid-19 e, principalmente, no de óbitos...

Jundiaí tem mais de 90% do infectados pela Covid-19 recuperados da doença

Segundo o painel de monitoramento do coronavírus da Prefeitura de Jundiaí, dos 9.940 casos confirmados de Covid-19 na cidade, até quarta-feira (26),...
PUBLICIDADE