Pacientes que vão receber alta serão transferidos para o Hospital de Campanha

Uma nova etapa do Plano de Contingência de Saúde para o enfrentamento à Covid-19 foi cumprida nesta terça-feira (30) com a transferência de cinco pacientes, que estão a poucos dias de receber alta médica, para os leitos de retaguarda do Hospital de Campanha montado no 12º Grupo de Artilharia de Campanha (12º GAC) Barão de Jundiahy.

De acordo com o Hospital São Vicente de São Paulo (HSVP), a ala hospitalar montada no 12º GAC garante uma reserva técnica importante de vagas de leitos de enfermaria na sede do hospital.

Publicidade

“A margem de segurança que estipulamos para a transferência é de 90% da ocupação dos leitos públicos de enfermaria na sede. Na segunda-feira (29), o índice foi de 83%, abaixo do limite. No entanto, como ocorre todos os anos, os meses de junho e julho têm aumento das doenças respiratórias e, por conta do coronavírus, iremos evitar a situação de urgência”, explica o superintendente do HSV, Matheus Gomes.

Os leitos de retaguarda têm o mesmo padrão de atendimento do São Vicente, sendo uma extensão da unidade hospitalar e contando com equipes capacitadas. “Os profissionais foram devidamente capacitados pelo São Vicente para atuar nos protocolos de COVID e serão alocados nesta ala do 12º GAC quando a taxa de ocupação dos leitos da sede bate em 90%”, explica Matheus.

O HSV conta, atualmente, com 85 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 82 leitos em enfermaria exclusivos para o atendimento Covid.

Publicidade

De forma antecipada aos efeitos severos da pandemia, a estrutura de saúde da cidade foi reorganizada para assegurar a assistência aos casos de coronavírus, sem desassistir às necessidades urgentes de outras doenças.

“Vivemos o pico da pandemia, assim como os demais municípios da Região de Saúde de Campinas. Por isso, todo o planejamento está sendo utilizado, com leitos de retaguarda, Unidades Sentinela, testagem para a identificação do vírus ativo e o telemonitoramento dos casos identificados nos grupos de maior risco, com base no plano de combate à doença”, detalha o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Tiago Texera.

Sob a gestão do Hospital São Vicente, o Hospital de Campanha de Jundiaí foi montado com capacidade de atendimento a 25 leitos (12 na ala feminina, 12 na masculina e um leito de estabilização), ao custo de R$ 60 mil, prezando pela qualidade na estrutura e na economicidade.  O valor do leito por dia de ocupação será em média de R$ 700, contando com profissionais capacitados, serviços de plantões, materiais, medicamentos, locações de equipamentos e insumos

Publicidade

Siga

176,789FãsCurtir
6,743SeguidoresSeguir
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Não Perca

Projetada nova linha intermunicipal de transporte público entre Itupeva e Jundiaí

Atendendo a uma demanda antiga, iniciada pelo Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Itupeva, em benefício dos usuários do transporte público intermunicipal,...

Bolsonaro diz que Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia

Mesmo no exato momento em que o Brasil registra mais de 116 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na...

Miss Jundiaí faz campanha para ajudar famílias em vulnerabilidade social

Com a chegada da pandemia de Covid-19 em março deste ano, a estudante de psicologia Daniele Daros, de 22 anos, não pode...

Com mais de 10 dias sem mortes por Covid-19, Jarinu e Cabreúva registram queda de óbitos

As cidades de Jarinu e Cabreúva têm registrado queda significativa no número de novos casos de Covid-19 e, principalmente, no de óbitos...

Jundiaí tem mais de 90% do infectados pela Covid-19 recuperados da doença

Segundo o painel de monitoramento do coronavírus da Prefeitura de Jundiaí, dos 9.940 casos confirmados de Covid-19 na cidade, até quarta-feira (26),...
PUBLICIDADE