Novo Horizonte ganha 192 apartamentos neste ano

Serão 68 torres e 1088 apartamentos na divisa entre os bairros Fazenda Grande e Novo Horizonte

N ão dá mais para passar pela região onde se unem os bairros Fazenda Grande e Jardim Novo Horizonte, mais especificamente na avenida Henrique Brunini, e não se dar conta da rapidez com que um novo condomínio residencial ganha forma e características que atribuem novo cenário: são os 1088 apartamentosem construção pela Fundação Municipal de Ação Social (Fumas), por meio do programa Minha Casa Minha Vida e Casa Paulista.
O projeto, que faz parte do programa de metas do prefeito Pedro Bigardi para a população de baixa renda, prevê a distribuição dos 1088 apartamentos em 68 torres com três andares, mais o térreo, com 45m² de área, divididas entre cozinha, sala, quartos e lavanderia. A primeira etapa, com 192 unidades, está prevista para ser entregue ainda este ano.
Metade dos apartamentos será destinada aos moradores do Novo Horizonte que tiverem de deixar as casas por conta da urbanização. O restante será direcionado a moradores de Jundiaí, cadastrados no Sistema Municipal de Informações Habitacionais (SIMIH).
Na manhã da última sexta (20), uma equipe da Fumas percorreu o canteiro de obras para acompanhar a evolução dos trabalhos. Ao lado dos apartamentos haverá áreas reservadas para comércio, uma escola e uma creche.
A equipe da Fumas aproveitou a visita para acompanhar o cadastramento realizado no Jardim Novo Horizonte. O trabalho, inclusive, dará apoio ao processo de urbanização do bairro, visando ao reassentamento de famílias e processos de regularização fundiária das moradias.
A elaboração do projeto é financiada pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal e, por meio dele, será possível a abertura de pelo menos 35 vias entre a rua Oito e a Estrada Municipal do Varjão. As famílias que ocupam o trajeto dessas vias estão entre as demais que serão transferidas para os apartamentos em construção pela Fumas.
O cadastramento deve durar até o começo de abril. Durante as entrevistas com os moradores, são anotadas informações como perfil sócio-econômico e dados referentes à moradia, como área ocupada, construção, entre outras. Todas as informações serão processadas pela Fumas para elaboração de diagnóstico do bairro, identificando número de famílias e de moradias.

Publicidade

Siga

169,299FãsCurtir
6,743SeguidoresSeguir
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Não Perca

Projetada nova linha intermunicipal de transporte público entre Itupeva e Jundiaí

Atendendo a uma demanda antiga, iniciada pelo Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Itupeva, em benefício dos usuários do transporte público intermunicipal,...

Bolsonaro diz que Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia

Mesmo no exato momento em que o Brasil registra mais de 116 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na...

Miss Jundiaí faz campanha para ajudar famílias em vulnerabilidade social

Com a chegada da pandemia de Covid-19 em março deste ano, a estudante de psicologia Daniele Daros, de 22 anos, não pode...

Com mais de 10 dias sem mortes por Covid-19, Jarinu e Cabreúva registram queda de óbitos

As cidades de Jarinu e Cabreúva têm registrado queda significativa no número de novos casos de Covid-19 e, principalmente, no de óbitos...

Jundiaí tem mais de 90% do infectados pela Covid-19 recuperados da doença

Segundo o painel de monitoramento do coronavírus da Prefeitura de Jundiaí, dos 9.940 casos confirmados de Covid-19 na cidade, até quarta-feira (26),...
PUBLICIDADE