Siga nos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Galdino Mesquita

Surdos, irados e doentes

Oh barulho do cão! @#*%! Essa sonzeira já virou mania em cinco mil cidades tupiniquins. Exceto no Rio de Janeiro, cuja guerra deixou o carioca surdo, o barulho está em todo lugar. Além de surdez, o excesso de ruídos causa ataques do coração e até burrice mesmo. É o mau gosto que o futuro surdo tem de turbinar seu carro podrão e sair por ai parecendo uma quermesse, entupindo os ouvidos alheios. Sou a favor do Faouaz Taha: tem de acabar com esta mania idiota de soltar bombas (aqui não é o Rio e nem estamos em guerra). Coitados dos cães.

Silêncio é ouro. Silêncio já. Voto no candidato que prometa acabar com os batidões; que proíba motos de escapamento aberto;  que multe sertanojos com carros tunados; que guinche o mano que toca funk acima dos 100 decibéis. E que os pais de criança com fone de ouvido sejam chamados no Conselho Tutelar. A poluição sonora está relacionada a uma série de doenças, desde zumbidos e comprometimento da audição a insônia, dores de cabeça, estresse e hipertensão arterial, segundo a ONG Saúde Auditiva.

Outro dia, uma cooperativa de Jundiaí estava selecionando jovens para o primeiro emprego. Dos cento e poucos que passaram nas avaliações, metade foi barrada por surdez! Pode isso? Nossos jovens estão ficando surdos. E não estamos no meio do tiroteio. É buzina, sirene, reforma, caminhão dando ré, construções, alarme de carro sem seguro, música alta, eletrodomésticos e as malditas motos. Quanto mais pobres ou velhas, mais barulhentas. É por isso que existem três tipos em cima das motos. Os motoboys (infratores), os motoqueiros (barulhentos) e os motociclistas (cidadãos).

 

Leia também: Itupeva será a capital do Jiu-Jitsu em setembro

 

A Saúde Auditiva divulgou esta medição do barulho por decibéis: duas pessoas falando baixo: 30; som numa sala sem crianças e sem aparelho de som: 50. Rua movimentada chega a 80; rua com duas motos 85 e com três motos 90 decibéis. Fones de ouvido com volume na metade, 95 decibéis. Carro com sonzão, 100 e baile funk ou show de rock metal, 105. Na pista ao lado de um jato ou fórmula um,  140 decibéis. Veja mais em www.saudeauditiva.org.br. A intensidade de som considerada segura para o ouvido humano é de até 85 decibéis (dB) – nível médio alcançado em uma avenida movimentada.

Clique para comentár

Nos escreva

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

iFood começa a testar entrega de refeições com drones

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Conectar