50 Anos de Internet. E o mundo se comunica cada vez menos

Em 2019 a internet fará 50 anos. Nascida no berço da guerra, essa ferramenta de comunicação prometia revolucionar o mundo. Muitos cientistas se entusiasmaram com tal ideia e começaram a propagar as maravilhas da internet. Mas não somente parte da Ciência fez isso, o mundo inteiro comprou a ideia da internet.

Quando popularizada, surgiram as redes sociais. Uma nova forma de se comunicar com tudo e todos. Muitos até afirmaram que a comunicação de massas (televisão, rádio, etc.) iria acabar. Ou seja, a democracia e a diversidade iriam superar as barreiras que a comunicação de massa tinha imposto. Contudo, o poder da TV e do Rádio não acabou e hoje as ferramentas se mesclaram, isto é, os sites de notícias mais visitados são dos grandes grupos televisivos.

Publicidade

As redes sociais começaram a centralizar um poder de distribuição de dados com os algoritmos. Hoje, um indivíduo não possui livre acesso à informação em sua página da rede social. Ele possui um algoritmo que filtra as informações que supostamente o indivíduo vai gostar mais. No fim, nada mudou: os usuários das redes sociais só estão em uma jaula eletrônica mais elaborada que a de antes. Desta vez, admirando as notícias, fotos, vídeos que lhes convém. Todos fascinados pelo reflexo de Narciso.

O discurso da democracia mudou para “se não está na internet, não existe”, promovendo uma desigualdade sem precedentes. E, juntando isso ao narcisismo, vai a reflexão: como eu posso me comunicar se só o que aceito é o que é igual a mim? Por isso, existe hoje tanto desentendimento na internet. Uns reagem com argumentos, outros com memes. Um grande exemplo foi a última eleição: houve comunicação por meio das redes sociais?

Já que não há comunicação, a vida se tornou solitária. A solitária, por sua vez, é uma das piores torturas humanas. Não é à toa que doenças psíquicas como a ansiedade, o pânico e a depressão aumentaram. Elas estão relacionadas à falta de construção de vínculos sociais. O suicídio, segundo a OMS, cresceu cerca de 70% deste que a internet se popularizou. Não creio que seja coincidência. Estamos cada vez mais conectados, mas cada vez menos em comunicação e comunhão.

Publicidade

Quem realmente ganha com a internet é o mercado. Ele conseguiu impor uma aceleração turbo em nosso sistema capitalista. A concentração da renda aumentou ao passo que em a expansão de mercado se deu. Contudo, a que custo? Desmatamentos, extinção da fauna e flora, aumento da desigualdade, epidemias psíquicas como depressão e até suicídios. Esta é a vida que queremos?

LEONARDO TORRES

Publicidade

Siga

168,534FãsCurtir
6,743SeguidoresSeguir
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Não Perca

Projetada nova linha intermunicipal de transporte público entre Itupeva e Jundiaí

Atendendo a uma demanda antiga, iniciada pelo Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Itupeva, em benefício dos usuários do transporte público intermunicipal,...

Bolsonaro diz que Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia

Mesmo no exato momento em que o Brasil registra mais de 116 mil mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na...

Miss Jundiaí faz campanha para ajudar famílias em vulnerabilidade social

Com a chegada da pandemia de Covid-19 em março deste ano, a estudante de psicologia Daniele Daros, de 22 anos, não pode...

Com mais de 10 dias sem mortes por Covid-19, Jarinu e Cabreúva registram queda de óbitos

As cidades de Jarinu e Cabreúva têm registrado queda significativa no número de novos casos de Covid-19 e, principalmente, no de óbitos...

Jundiaí tem mais de 90% do infectados pela Covid-19 recuperados da doença

Segundo o painel de monitoramento do coronavírus da Prefeitura de Jundiaí, dos 9.940 casos confirmados de Covid-19 na cidade, até quarta-feira (26),...
PUBLICIDADE