Siga nos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-2913080483495928", enable_page_level_ads: true });

Louveira

Louveira proíbe catadores de recicláveis. Precisa autorização

Na contramão do mundo, que procura aproveitar o lixo reciclável, prefeitura de Louveira cria o monopólio do lixo reciclável

O assunto reciclagem está presente até na Organização das Nações Unidas (ONU), tamanha a preocupação do mundo com lixo. Mas Louveira está na contramão. Um decreto do prefeito Júnior Finamore proíbe que catadores de recicláveis sem autorização da prefeitura façam seu trabalho. A proibição vale desde o dia 1º.

Na prática, a prefeitura de Louveira está proibindo o trabalho na cidade. Catadores de recicláveis não são pessoas com muitas oportunidades na vida. Fazem do trabalho uma maneira e garantir o arroz-feijão com ovo para a família.

A nota da prefeitura é lastimável. Afirma que “busca oferecer um destino sustentável aos materiais recicláveis e a continuidade da inclusão social da Cooperativa de Catadores”. Como se o catador “independente” não desse destino sustentável. Tudo o que conseguem é vendido para ser reaproveitado.

Mas talvez haja uma explicação para uma medida tão exdrúxula: a prefeitura criou o Centro de Gerenciamento de Resíduos, que, segundo a mesma nota, “possui toda a estrutura sustentável para receber, separar e comercializar o material”. Uma espécie de monopólio do lixo reciclável.

E tem castigo para quem insistir em recolher lixo reciclável – o catador é punido com apreensão do material (lixo), ganha uma multa (se é que tem como pagar) e ainda responde por dois crimes: um ambiental e outro contra o patrimônio público. A mesma nota da prefeitura tem um telefone para os alcaguetes denunciarem os catadores não autorizados.

Clique para comentár

Nos escreva

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Momo aparece em vídeos de slime do YouTube Kids e ensina as crianças a se suicidarem

Geral

Bombeiros quebram vidros de carro estacionado em frente a hidrante para passar mangueira

Geral

Danilo Gentili é condenado a seis meses de prisão em caso Maria do Rosário

Geral

iFood começa a testar entrega de refeições com drones

Geral

© 2019 Cruz de Malta Editores Associados | Novo Dia Notícias: Auditado pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo - ADJORI/SP. Filiado à Associação Nacional de Jornais - ANJ
Atibaia, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Indaiatuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Salto, Valinhos, Várzea Paulista e Vinhedo

Conectar